Noronha Outra Vez

          Já escrevi meu roteiro de Fernando de Noronha aqui no blog, mas tenho novidades!

Voltei para Noronha no último réveillon, porque estava morrendo de saudades do paraíso… Foi minha quinta vez, mas cada vez mais eu conheço pessoas viciadas naquele lugar que já passei a achar que 5 vezes é pouco! Eu quero é voltar MIL vezes!

IMG_1568
Foto clássica, de dentro do avião.

E de tanto que eu postei nas redes sociais, teve uma galera pedindo mais e mais dicas, o que me motivou a voltar aqui para contar!

A primeira observação que eu costumo fazer é que ninguém deve ir pra Noronha esperando um resort, luxo e mordomia. Por melhor que seja sua pousada, o sinal da internet oscila (3G ou wi-fi simplesmente não funcionam no final do ano), o café da manhã é bom, mas não é aquele padrão “nordeste exagerado”, o melhor meio de transporte é o buggy (a maioria das ruas não são asfaltadas), o acesso a maioria das praias exige um grau mínimo de esforço e nelas não existem ambulantes nem bares com garçons nos servindo. Mas, justamente por isso tudo, Noronha é perfeito!

IMG_4708
Menos tempo curtindo fotos mesmo…

As pousadas que costumo recomendar são as seguintes: Mar Aberto, Mar Atlântico e Pedras Secas (uma do lado da outra, na Floresta Nova). Não conheço, mas simpatizo com a Beijupirá, Triboju, Solar de Loronha… Vi de longe uma que parecia charmosa chamada Miragem. E se você tiver disposto a investir um pouco mais, procure a Teju Açu, Zé Maria, Maravilha ou Solar dos Ventos.

Para alugar o buggy, procure a Morro do Farol, que tem os carros mais bem conservados. A diária na época do réveillon mais que triplica de preço – paguei 450 por dia (negociei muito e com antecedência) e teve gente pagando 600! É um absurdo, se pensarmos que fora da alta temporada, paga-se algo em torno de 100 reais. Doeu no coração…

IMG_1883
Nosso buggy capenga…

 

Além dos preços exorbitantes, fiquei um pouco incomodada com o perfil dos turistas dessa época. Parecia que as pessoas estavam em busca de festas legais e que, por acaso, seriam em Noronha. Pra mim, a lógica é inversa. Eu vou para o paraíso e, se tiver uma festa legal por lá, ótimo!

Todos os dias tinham festas que rolavam na madrugada e eu ficava pensando se as pessoas conseguiam acordar para aproveitar o dia… Mas, obviamente, não foi isso o que me incomodou. Fiquei chocada com a sujeira que encontrei no Mirante do Boldró dois dias depois de ter tido uma festa lá. Os organizadores, que dizem amar Noronha, exploram o lugar com essas festas sem noção e nem promovem a limpeza no dia seguinte! Mas não vou ficar aqui falando dessa galera esquisita…

IMG_2334             IMG_2335             IMG_2336

A festa do réveillon foi bem legal, na Pousada do Zé Maria. Dizem ser o melhor réveillon do Brasil e eu confirmo! Foi muito TOP! Muita gente bonita, música boa, comida farta e bebida regada… Compramos o ingresso com bastante antecedência (julho, eu acho) e já estava bem caro. Quem deixou pra comprar em cima da hora pagou R$1.500 no feminino (que é mais barato que o masculino).

IMG_2699
Réveillon 2015

IMG_2577

Os restaurantes que fomos dessa vez foram os de sempre (já falei bastante aqui, mas tem algumas novidades na ilha!

Fomos no Festival do Zé Maria, sempre alto-astral e imperdível (acontece aos sábados e quartas), na Pousada Maravilha (caro e não surpreende), Beijupirá (adoro o visual, mas vários pratos estavam em falta nessa época), Cacimba Bistrô (decepcionou muito, porque mudou de dono e de cardápio) e Mergulhão (melhor opção para o entardecer).

IMG_4705
Jantar no Zé Maria.
IMG_2394
Sunset no Mergulhão.

A novidade é o Mesa da Ana. O restô fica na casa da Ana (na Vila do Trinta), que é uma chef formada pela Le Cordon Bleu e que resolveu abrir seu espaço no paraíso. Ela recebe apenas 10 pessoas por dia, na mesma mesa, no jardim, com a proposta de menu-confiança. O ambiente é super charmoso, mas está super concorrido… Tem que reservar com antecedência e eu não consegui ir dessa vez. Mas passei por lá e tirei essas fotinhos:

IMG_1924                IMG_1922               IMG_1923

 

Além de passear por todas as praias, existem as opções das trilhas. Pra fazê-las, é preciso agendar horário no ICM-Bio (e estar com a tarifa paga – já falei sobre isso aqui). Tentem reservar com antecedência ou assim que chegarem na ilha, para não correr o risco de lotação. A mais punk é a do Capim-Açu, que eu nunca fiz (tem duração de 8 horas, aproximadamente). A imperdível é a do Atalaia, que dá acesso às famosas piscinas naturais. Já fiz a opção longa (linda e tranquila) e a curta (pra quem não quiser prolongar muito a caminhada). Fiquei na vontade com a trilha dos Abreus, que tem uma descida íngreme e a galera deu pra trás. Meus amigos não são tão corajosos como eu, rs!

IMG_1569
Pagando a tarifa para acesso ao Parque Nacional Marinho.
IMG_1903
Trilha pro Atalaia
IMG_4704
Nas piscinas do Atalaia, com o Morro do Frade ao fundo.
IMG_1785
Antes da descida (que não aconteceu), na trilha do Abreus.

Passear de barco é sempre um programão, principalmente porque os golfinhos aparecem! Mas, mesmo se eles não derem o ar da graça, passear naquele mar maravilhoso é obrigatório. Quem opta por fazer mergulho, acaba fazendo um passeio de barco. Mas, a melhor opção pra quem quer fazer um passeio TOP é o barco da Fish Hunter, privativo só pra sua galera! Não é baratinho, mas vale cada centavo!

Passamos o entardecer no mar, fizemos o plana-sub (prancha a reboque), tiramos muitas fotos (lógico, rs), bebemos nossa champa, comemos um sashimi fresquinho feito na hora, peixinho grelhado, alimentamos os pássaros… Foi muito legal! Recomendo MUITO! Fomos muito bem recebidos pela Gloria e pelo capitão Romoaldo.

IMG_2128
Passeio TOP!
IMG_2271
Alimentando os pássaros!
IMG_2267
Preparando nosso sashimi!

 

IMG_2278
Muito déli!
IMG_2258
Dica para o plana-sub: Use uma camiseta!

IMG_2286

Começar o ano neste lugar me deu esperanças de um 2015 de coisas boas… Foi uma viagem especial, principalmente porque apresentei o meu paraíso para a minha sis, que voltou de lá já tão apaixonada como eu!

IMG_4699
Sunset na Cacimba do Padre.

IMG_4651

IMG_2187

 

Para informações completas, não deixem de ler meu primeiro post sobre Noronha, onde dou detalhes sobre as praias, meios de transporte e falo da TPA (taxa que deve ser paga antes de entrar na ilha) e da tarifa para visitar o parque nacional marinho. Clique aqui.

IMG_4702
Sueste
IMG_1842
Praia do Leão
IMG_1844
Nosso acampamento no Leão.

   IMG_1843          IMG_1847

 Essa barraca desliza e conseguimos proteger as nossas coisas. Além de ser super leve!

IMG_2232
Mais uma na Praia do Leão.
IMG_4710
Brincando com a GoPro no Sancho.
IMG_2192
Sancho: Praia mais linda do mundo!
IMG_2195
Água cristalina no Sancho, antes do swell chegar…
IMG_4666
Brincando com a GoPro no Sancho.
IMG_4667
Panorâmicas do iPhone: 1. Praia do Leão; 2. Atalaia; 3. Sueste; e 4. Praia do Porto (Mergulhão).

 

Anúncios

8 comentários em “Noronha Outra Vez

  1. Irmã, foi uma viagem muito especial! Sem dúvida, começamos 2015 com o pé direito! Mais uma vez, obrigada por me proporcionar isto!
    Voltei completamente apaixonada! Quero voltar lá um milhão de vezes!
    Quanto às dicas, quero ratificar que Festival do Zé Maria, Mergulhão e Fish Hunter são imperdíveis mesmo! E a festa de Réveillon também, para quem for nesta época!
    Quanto a Abreus, eu também sou corajosa! Hehehe
    Amo você!
    Nem preciso dizer que amei o post, né? Ouso dizer que é o meu preferido da Dona Dica! Hahahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s