Recomeçando por Aruba

The Blog is Back! Este seria o título do post de hoje, afinal estou há mais de 1 ano sem escrever nada… 2014 foi um ano confuso, por isso acabei me afastando… e sentindo muita falta! Já estava louca pra voltar a dividir minhas dicas e histórias por aqui, afinal isso me faz tão bem. E é recompensador ver que mesmo sem novidades, os acessos se mantiveram lá em cima, mostrando pra mim que ainda tem gente atrás da donadica! :))))

Tem uma fila de viagens maravilhosas disputando uma vaga nesse post de hoje, mas resolvi recomeçar por um que já estava praticamente pronto: Aruba.

Eu não sabia o que fazer na Semana Santa de 2014 e as passagens estavam caríssimas para a maioria dos destinos que eu tinha em mente. Conversando com minha amiga Mari do HiLo Life, surgiu a ideia de Aruba, lugar que ela tinha ido há pouco tempo e amado. Confesso que não estava na minha lista de “próximos destinos”, mas me surpreendeu MUITO!

FullSizeRender-3

A capital de Aruba é Orenjestad e sua língua oficial é o papiamento, um dialeto que é mistura de inglês, holandês, espanhol e até português. Mas me comunicava mesmo em inglês (os turistas, na maioria, são americanos).

O país é uma ilha de 30km de comprimento no meio do Caribe, com o mar azul turquesa, sol o ano inteiro, restaurantes legais e várias opções de lazer! Super animado, é ótimo para ir a dois, para ir com a família, com os amigos… Recomendo!

Os dias ensolarados são acompanhados de um ventinho quase que ininterrupto, o que deixa o dia bem agradável. Por causa desse vento, é possível ver bastante gente praticando windsurf, kitesurf, parasail, barco a vela… E é por causa dele que existem aquelas árvores inclinadas, típicas da região (Divi-Divi).

Divi-divi-Tree-Aruba-pictures
Divi-Divi.

 

Muita gente aproveita pra estender a viagem a Bonaire ou Curaçau (que completam o “ABC do Caribe”), mas eu não tinha tempo, infelizmente.

abc_islands

Fomos de Copa Airlines até o Panamá e seguimos para Aruba (este trecho dura menos de 2 horas). Foi a segunda vez que viajei de Copa – a primeira foi para Cartagena, na Colômbia (post que eu estou super devendo) – e, sinceramente, acho super razoável. Dá um banho na Gol e na American Airlines, por exemplo. Staff atencioso, serviço de bordo decente, poltronas mais confortáveis.

IMG_7365
Chegando!

 

Ficamos hospedados em Palm Beach, onde ficam vários resorts pé na areia, daquele estilo bem americano. Passeando pela praia deu pra ver que alguns são mais sofisticados, outros menos modernos… Nós escolhemos o Radisson, por ser uma rede conhecida, e não nos decepcionamos. O quarto era muito bom, confortável e espaçoso. As áreas comuns eram bonitas, com piscinas lindas e restaurantes legais.
Optamos por não fechar o pacote all inclusive, porque gostamos de passear a noite e conhecer os restaurantes da região, sem ter a obrigação de fazer as refeições no buffet do hotel. Pra ser sincera, detestaria esse esquema!

Radison Aruba Resort and Casino, amenity pool deck aerial
Piscinas do Radisson (foto do site do hotel).
IMG_5675
Mais uma das piscinas.
ARUARUBA_king
Esse era o nosso quarto. A foto foi retirada do site, mas era exatamente assim. Pena que não achei foto do banheiro, que era ótimo!

 

PRAIAS:

Palm Beach é uma ótima opção porque é uma praia linda, super movimentada, com muitas espreguiçadeiras e cadeiras (todos os hotéis disponibilizam para seus hóspedes), muitas opções de lazer, como stand up paddle, parasailing, scuba diver, aluguel de bike e outras mil coisas. Além disso, tem a vida noturna movimentada, com vários restaurantes e os cassinos dos hotéis.

IMG_5840
Em frente ao Radisson.
IMG_7364
Imagem do insta, assim que chegamos!

Do lado de Palm Beach, fica Eagle Beach, linda também! É possível ir de bike, mas fomos de carro mesmo (vale a pena alugar carro no hotel por 1 ou 2 dias pra fazer alguns passeios).

Em Eagle Beach, a faixa de areia é maior e o mar um pouco mais agitado. Não tem tantos hotéis colados e me pareceu mais reservada. Quando fomos, ficamos “clandestinamente” nas cadeiras do hotel Bucuti e Tara, que tem um estilo mais boutique, bem diferente de Palm Beach. Teria sido uma ótima opção também!

IMG_7260
Eagle Beach
IMG_0294_2
Eagle Beach.

A praia mais imperdível de todas, sem dúvida, é Baby Beach. Ela fica no extremo sul da ilha e o acesso deve ser de carro. É deslumbrante de linda, mas sem infra. Aliás, tem umas espreguiçadeiras pra alugar (8 dólares cada! E se quiser sombra, mais de 20 dólares!!!). Alugamos só as cadeiras (por isso quase torrei no sol, rs).

 

IMG_5363
Baby Beach linda de morrer!!!
IMG_5826
Parece um sonho…

 

IMG_7361

IMG_0011_2
Essa cor mais linda do mundo. E sem filtro!

 

Ao lado de Baby Beach, fica Rogers Beach – lindíssima também! Depois dessas, tudo fica meio sem graça…

IMG_0099_2
Roger´s Beach
IMG_0097_2
Visual chato esse…

Passamos pelas praias ao norte, Malmok e Arashi, que também são bonitas.

arashi_beachh
Arashi e Malmok são assim!

 

RESTAURANTES:

Um passeio imperdível é o por-do-sol no El Faro Blanco, restaurante italiano no extremo norte da ilha, próximo ao farol. Então tem que ir jantar cedo (no estilo americano) ou almoçar super tarde, pra não perder o sunset! O lugar é charmoso e o visual é incrível!

IMG_5425

IMG_0108_2
Cerveja local!

 

IMG_7360

IMG_0137_2

Em frente ao nosso hotel, tinha um complexo com vários restaurantes. Fomos ao Papillon, um bistrô bem gostosinho, e ao Gianni’s, restaurante italiano bem movimentado e com fila de espera. Comemos o famoso Spaghetti Formaggio Parmiggiano. É legal que o garçom prepara na sua frente, flambando dentro de uma peça de queijo gigante, mas não tem nada de especial.

                   IMG_5669          IMG_5663          IMG_5670

Pertinho dali também tem o Señor Frogs, famoso também em Cancun, mas não fomos.

Um restaurante que adorei foi o Sawasdee – tailandês simplérrimo e escondidíssimo que tem na rua transversal à principal (rua do Acqua Grill, em um shoppinzinho onde fica o Wendy’s). Nada a ver com o homônimo carioca que eu AMO também. Descobri no blog do Ricardo Freire (adoro pesquisar lá).
Foi bem difícil de achá-lo, porque não tem mais letreiro indicativo e hoje divide espaço com um restaurante alemão (nada a ver, rs). O lugar é simples mesmo, cadeira de plástico, mas tão gostoso que valeu muito a pena.

                   IMG_5584            IMG_0162_2            IMG_5600

 

Pra compensar tamanha simplicidade, fomos no Ruínas del Mar, do hotel Hyatt. O lugar é lindo, com cisnes negros no lago que tem em volta, luz de velas… Muito charmoso! E a comida também valeu a pena!

IMG_7356

 

FullSizeRender-2
Nossas opções no Ruínas del Mar.

Um restaurante que não fomos mas depois recebemos a indicação é o Carte Blanche, no hotel Bucuti (sobre o qual falei mais acima), mas tem que reservar com muita antecedência. Nesse mesmo hotel tem o restaurante vegano Elements.

E no estilo final de tarde e pé na areia tem várias opções: Barefoot, Mathew’s, Passions on The Beach… Mas estes não ficam em Palm Beach. Em busca desse clima em Palm Beach, fomos ao Moomba’s, perto do nosso hotel. Tem uns drinks bem gostosos e depois das 17h é dose dupla (mais uma dica da Mari)! E comemos umas asinhas de frango DELICIOSAS!

 

IMG_7359

 

IMG_5652
Sunset em Palm Beach.

 

PASSEIOS

Como já falei mais acima, alugar carro por 1 ou 2 dias vale a pena! Para ir às praias e para ir ao centro de Oranjestad, onde tem o Renaissance Mall, com várias marcas de luxo como Louis Vouitton, Gucci, Cartier, Carolina Herrera, Diesel… E o melhor é que jóias, roupas e maquiagens estão isentos de impostos! Então os preços por lá são bem melhores… Claro que aproveitei!

Em Palm Beach também tem dois shoppings – Paseo Herencia e Palm Beach Plaza -, mas preferi o Renaissance.

IMG_7363

Um dos passeios que fiz em Palm Beach foi o scuba dive – não podia ser diferente, meu marido é viciado. Somos credenciados e toda vez que viajamos para lugar de praia, ele pesquisa opções de mergulho. Fizemos com a equipe do Aruba Watersports Center. Tive uma sinusite braba e nem fiz o segundo mergulho, mas achei lindo tudo o que vi lá embaixo. Visibilidade absurda!

IMG_7358

Fizemos também o parasail que é demais! Quando vi a lancha puxando o “pára-quedas” não tive dúvidas que eu queria fazer… mas quando me vi lá em cima, a quase 100m de altura, bateu um desespero. Rs!

IMG_7357

 

Um passeio que todo mundo faz, mas eu achei um pouco “programa de índio” foi o passeio ao Parque Natural Arirok. É um passeio bonito, sem dúvida, mas passear no jipe 4×4 foi meio perrengue. Achei cansativo e longo demais.

IMG_0185_2

IMG_0202_2

IMG_0212_2
Ponte Natural
IMG_0190_2
As piscinas naturais estavam impraticáveis!
IMG_0225_2
No final do passeio, faz-se uma espécie de citytour.

 

Aruba foi ótimo pra descansar, colocar os pés pra cima e pegar aquele bronze. Foi uma surpresa muito positiva e virou uma super dica de viagem para quem gosta de férias na praia!

IMG_0241_2
Já quero voltar!
Anúncios

6 comentários em “Recomeçando por Aruba

  1. Que post lindo! Impecável!
    Fotos maravilhosas! Dicas imperdíveis!
    Quero muito conhecer Aruba! Apesar de estar com a sensação de que já conheço (depois dessa descrição cheia de detalhes).
    Parabéns! E que venha o próximo post!
    O blog também está lindo! Adorei o visual novo! Alegre e colorido!

  2. Que bom que voltastes!!!! Arrasou no layout, está lindo o site e a matéria ficou super explicativa e clara!! Está devendo mesmo o post de Cartagena…. beijosssss e agora sem pausa!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s